terça-feira, 27 de setembro de 2016

Bienal Brasília 2016 propõe temas contemporâneos para debates

A terceira edição da Bienal Brasil do Livro e da Leitura vai tratar das questões mais latentes do debate contemporâneo. O deslocamento de populações e a tragédia dos refugiados, intolerância, afetividade, gênero, meio ambiente, vida urbana, as tecnologias digitais e vários outros assuntos serão tema de mesas de debate, seminários, palestras, lançamentos de livros, que contarão com a participação de 150 escritores nacionais e estrangeiros convidados. A Bienal promoverá 100 sessões de autógrafos e lançamentos de livros, 80 sessões de contação de histórias, 40 apresentações teatrais, além de 10 shows musicais de artistas nacionais e do Distrito Federal. Na curadoria, os escritores Hamilton Pereira, José Rezende e Nicolas Behr, a tradutora Lídia Luther e o diretor da Bienal, Nilson Rodrigues.

Seminários e Mesas:

1 – Deslocamentos: Geopolítica, Cultura, Etnia, Economia e Religião.
– A Europa e a tragédia dos refugiados;
– Fronteiras políticas, econômicas e desigualdades no mundo globalizado;
– Cultura, etnia e religião: Intolerância e conflitos políticos no mundo contemporâneo;
– Identidade, território e afirmação das nações indígenas latino – americanas


2 – Novas Tecnologias e os efeitos na cultura, economia e vida cotidiana.
– Informação, ética e comportamento nas redes sociais;
– O declínio das mídias tradicionais e novos espaços de informação e comunicação;
– Vozes dissonantes: liberdade e autoritarismo na internet;
– O mundo virtual e seu significado na história da humanidade
– Estado, democracia e controle da informação.


3 – Amor, afetividade e individualidade nos tempos modernos
– Relações afetivas, medos e neuroses;
– O amor em tempos de intolerância e individualismo
– Afirmação de gênero e novos modelos afetivos em sociedades democráticas;
– Tudo ao mesmo tempo agora: a vida afetiva nas redes sociais.


4 – Vida urbana – Novos espaços , novos caminhos
– A sociedade do descarte e a tragédia urbana
– Grandes metrópoles: exaustão humana e degradação do meio ambiente;
– Liberdade, solidão e indiferença nas grandes cidades;
– A reinvenção das periferias: a percepção dos Direitos e a luta pela cidadania

Em breve a programação completa.

terça-feira, 13 de setembro de 2016

Estão abertas as inscrições para escolas do DF que desejam participar da Bienal 2016

III Bienal Brasil do Livro e da Leitura – Brasília abre inscrições para que escolas do Distrito Federal possam participar do evento que acontece de 21 a 30 de outubro no Estádio Nacional Mané Garrincha. As inscrições ocorrem através do site da III Bienal, com informações sobre a escola, o responsável pelo acompanhamento dos estudantes e a turma que irá visitar a Bienal. A disponibilidade da data desejada deverá ser checada também no site.

Informações importantes
:
A inscrição somente terá validade com o e-mail de confirmação que será enviado pela organização da III Bienal para a escola requerente. Este procedimento garante as vagas referentes ao numero de alunos, o dia e o horário solicitado.
O quadro de vagas será atualizado uma vez ao dia.
As apresentações para os três espaços: teatro de arena infantil, arena jovem e café literário serão de contação de estórias ou de teatro. O número de vagas foi igualmente dividido para beneficiar os alunos de faixa etária infantil e juvenil.
Os nomes dos grupos e dos artistas de contação de estórias serão divulgados posteriormente, após o resultado de chamamento público a ser realizado pela Secretaria de Cultura do Distrito Federal.
Na hipótese de não haver vaga para o dia e horário pretendido, será enviado um e-mail para que a escola faça uma nova solicitação.
As inscrições permanecerão abertas até o dia 17 de outubro ou com o completo preenchimento da totalidade das vagas, o que for antes.
Fonte: Notícias Bienal 2016

A Bienal do Livro divulga os autores do DF selecionados para participar da edição 2016.

Os curadores Hamilton Pereira, Conceição Freitas, Nicolas Behr e José Rezende Jr.

Saiu a lista dos selecionados do edital 1/2016 da III Bienal Brasil do Livro e da Leitura – Brasília, via Instituto Terceiro Setor. A proposta promoveu para a Seleção de Obras Literárias de Autores do Distrito Federal. “Tentamos abranger a maioria dos gêneros literários ou seja, poesia, conto, crônica, romance, biografia, infantil, juvenil, biografia e reportagem. Toda seleção implica escolhas muito difíceis pois foram 81 inscritos para, no final, 16 serem contemplados. Destaque para os autores jovens e estreantes em uma cidade que tem menos de 60 anos. E que já revela uma literatura de qualidade. Ficamos felizes com o resultado.” Contam os curadores Nicolas Behr, Conceição Freitas, José Rezende Jr. e Hamilton Pereira. Dos 81 inscritos, estava prevista inicialmente a seleção de 8 escritores. Diante do alto nível dos concorrentes, a curadoria decidiu selecionar 16 escritores, consagrados pela qualidade e quantidade das obras apresentadas.

São eles:

“Arame Farpado” da escritora Lisa Alves;
“Terminal” do escritor Rômulo Neves;
“Fratura Exposta” do escritor Vitor Camargo de Melo;
“Joaquim 1954” do escritor Vicente de Paulo Siqueira;
“Um Balão na Europa” do escritor Cristóvam Naud;
“Crônicas e Outros Escritos” do escritor Luiz Philippe Torelly; “Depois das Cinzas” do escritor Alex Almeida;
“Zelumen” do escritor Renato Fino;
“Allegro Ma Non Troppo” do escritora Paulliny Gualberto Tort;
“A Menina Tagarela” da escritora Giulieny Matos;
“Minha Cidade” da escritora Ana Neila Torquato;
“O Mundo sem Anéis – 100 dias em Bicicleta” da escritora Mariana Carparezzi;
“O Povo da Lua” do Renato Alves;
“Uma Luz na História” da escritora Nina Tubino;
“Uma Gota de Sangue” da escritora Débora Paraíso.
“A Sobra daquela Garota” do escritor Rafael L. Ferrari.

Mais informações poderão ser obtidas no Instituto Terceiro Setor pelo telefone: (61) 3964.9926.
http://www.bienalbrasildolivro.com.br/2016/selecao-df/